"Em tudo amor"

Ainda que eu fale a língua dos homens e dos anjos, se não tiver amor, serei com o bronze que soa ou como címbalo que retine.

domingo, 20 de maio de 2012

Estudo Bíblico sobre ansiedade


Hoje vamos falar de um dos males do século. O mundo está permeado por muitas doenças. Surgem, graças a Deus no campo da medicina, tanto tradicional, como alternativa, soluções o tempo todo.
Não há como negar que doenças têm sido vencidas mais rapidamente com o apoio da ciência moderna, porém a mente do homem ainda continua sendo um mistério e alguns males que existiam há tempos vêm com mais força por conta do quotidiano agitado, do ritmo acelerado da tecnologia, dos “fasts”, etc. responder e agir rápido tornou-se questão pontual. Os vagarosos, meditativos, metódicos, estão com seus dias contados em um mundo que nos pede decisões rápidas o tempo todo.
Hoje falaremos sobre ansiedade!
Ø Você acha que é uma pessoa ansiosa?
Ø Se eu te dissesse que todos somos ansiosos você se assustaria nesta manhã?
Calma que vamos ver alguns pontos importantes sobre este tema. Estamos no mês de maio comemorando o mês da família e a ansiedade tem dominado muitos lares. Sem uma orientação adequada o crente pode sucumbir, chegando até a por fim em sua vida por falta de apoio.
Como pastor eu não posso receitar nenhum medicamento. O que eu posso oferecer é o que tem funcionado durante séculos para a vida do homem. A palavra de Deus!! A ansiedade se tratada há tempo, em níveis inferiores, pode ser vencida e controlada pelo poder do Espírito Santo.
Antes de continuar e ler dois textos bíblicos eu gostaria que se alguém sentir que precisa de um acompanhamento pastoral nesta área, me procure e, tendo 3 ou 4 irmãos, poderemos até montar um grupo de aconselhamento mútuo.
Leiamos Mateus 6.25-30,33,34; 1 Pe 5.7.

Entrando no assunto – Definindo o termo

Definição secular de ansiedade:

Ansiedade: Estado emocional de inquietude, medo e perturbação do Sistema Nervoso Central.
Definição Bíblico-teológica de ansiedade: o termo original (no gr. merimnaō) em Mt 6.25 traduzido por "cuidadoso" (ARC) e "ansioso" (ARA), significa "estar indevidamente preocupado", "ter ansiedade" ou "estar em ansiedade desnecessária".
No começo da aula eu fiz uma afirmação que todos nós somos ansiosos. Como você recebeu esta informação?
[1]Visto que o homem e a mulher foram criados para terem um relacionamento com Deus, eles são insuficientes em si mesmos. Estão sujeitos a um relacionamento de dependência, sendo incapazes de se haver sozinhos, mesmo com o apoio de outros seres humanos. Portanto, se tentarmos viver sem a dependência de Deus, ficaremos ansiosos. Sem Deus não há nada que nos dê a certeza de que haja algo de bom nos esperando no futuro. Com a comunhão em Deus impedida, interrompida, o homem fica desprovido de uma verdadeira razão para viver.
Agostinho, o pai da teologia já afirmava que em nós existe um vazio que só pode ser preenchido por Deus. A ideia de Agostinho era no sentido de preencher perfeita e satisfatoriamente. É no sentido de um grande quebra-cabeça que falta a peça principal!! A peça, a parte principal no homem é Deus.
Ø Jo 15.4-7; Êx 33.12-15 – Trabalhar a ideia de dependência de Deus.
Ø Gn 2.7 – O homem pelo sopro de Deus (ruah), torna-se alma vivente, ou seja, o vazio é preenchido por Deus!!
Quando este ser ou a manifestação, ou a crença nele desaparece de nossas vidas entramos no estado de ansiedade. É aí que surge o medo, que parece muito com ansiedade, mas não pode ser definido como sendo ela em si.
O medo clássico sugere que eu preciso ver algo para que eu tema. Já o pavor do que não é real, do que ainda não aconteceu ou pode vir acontecer é ansiedade. Em Mt o texto que Jesus coloca fala de futuro. “Haveis de comer ou beber”. (vale a pena conferir).
O problema do vazio
Quantos de nós já não ouvimos uma expressão dizendo que há um vazio dentro de nós ou que estamos sem sentido para viver? O estado de ansiedade é “startado” sempre por algo ou algum acontecimento.
a)     Perdas – Tanto na área familiar como profissional. A área pessoal/sentimental também deve ser observada.  (citar neste ponto a questão da competição e da dificuldade de sermos o segundo lugar ou ainda na dificuldade de vermos o outro receber algo).
b)    Descoberta de algo – Esta descoberta pode estar ligada a algo sobre nós ou ao que nos rodeia e, então temos dificuldades em aceitar a realidade. Vivemos fazendo essa negativa para nos fazer bem.
c)     Ambição – O simples de desejo de querer ter e fazer tudo sempre. De estar em evidência.
d)    Traumas – Algumas pessoas viveram traumas em suas vidas. Não vivenciaram ainda o perdão e vivem com esta carga. Acham que tudo e todos vão agir sempre do mesmo modo.
Vamos ver na palavra de Deus três exemplos práticos de ansiedade
1º - Moisés – Êxodo 2.11-15 (O acontecimento/trauma e a reação: fuga e apatia)
- Agora ele vive em crise com falta de fé em si mesmo – Êx 3.10-11. (veja a pergunta de Moisés: Quem sou eu? A perda significado é uma das causas da ansiedade).
- A ansiedade faz-nos preocupar mais com os que os outros vão pensar. Oscilamos entre nos culpar e querer poupar os outros de mais um vexame que podemos causar. Cf. Êx 4.1.
2º - Elias – 1Rs 19.1-4 – O problema de Elias não era comum. Aliás o problema de Elias tem sido desprezado por muitos. Ele não soube lhe dar com um momento de vitória. Este fato o levou a uma ansiedade/medo de algo muito menor que era a temida Jezabel.
- Note que as características são as mesmas que vemos em Moisés. Vem a ameaça, depois a fuga e na sequencia a estagnação/paralisia/inércia.
3º - Pedro – Lc 22.61-62. Pedro havia de cometer o maior erro de sua vida. Ele foi avisado por Jesus que falharia e falhou exatamente do jeito que o Mestre tinha falado.
- Como ele reagiu a decepção? “Então, Pedro, saindo dali, chorou amargamente”.
- Note que o texto é dramático. É um homem forte que está naquela situação.
- Esta expressão “saindo dali” significa vergonha, sentimento de derrota, decepção, de não aceitação.
O grande problema é que não percebemos o quão importante é a presença de Deus em nós. É por isso que Jesus anuncia que o desejo dele e do Pai é vir e fazer morada em nós. Jo 14.23. esta habitação é necessária, para que não entremos em pânico, não fiquemos ansiosos!!
“Porém, nem todas as pessoas se voltam para o Criador. É característica da humanidade tentar preencher o vácuo e acalmar os pensamentos ansiosos procurando depender de outrem, e não de Deus.”
Jesus rebate isso com o texto de Mt 6.31-32. Ele sabia que recorreríamos as roupas, bens, etc. para tentar preencher o lugar que só ele pode ocupar! Se ele escreveu para nós não sermos ansiosos é porque sabia que há em nós, na nossa natureza a tendência para isso.
“Quando os homens dão as costas à fé em Deus, para confiar em substitutos, o problema da ansiedade se complica. Eles experimentam uma ansiedade de “culpa”. Foi esta ansiedade que Pedro viveu. Ele havia negado o Seu Senhor. Isso foi demais para ele. No lugar de Deus, quem comandou foi a auto-confiança de Pedro. Quando ele se deparou com essa realidade chorou amargamente longe de tudo e de todos.Assim diz o SENHOR: Maldito o homem que confia no homem, e faz da carne o seu braço, e aparta o seu coração do SENHOR! Jeremias 17:5
A solução – Fé
A solução para ansiedade é ter fé. É buscar um relacionamento intenso com o Senhor. É voltar para Deus e não se afastar dele.
O texto de Hb 11.1 é um texto que afirma exatamente o contrário do que a ansiedade afirma. Ele nos leva a crer no que não vemos, enquanto a ansiedade diz para crermos no que não existe.
O texto de Rm 8.38-39 é um texto que nos leva e meditar na companhia de Deus para nós e a ênfase está na pergunta: Quem nos separará? Será o quê?
Nos casos que citamos como exemplos na Palavra. Todos eles foram erguidos pela fé e instados a voltarem para a obra.
Veja o que o salmista diz no Sl 62.1 e 5.
Jesus vai atrás de Pedro em Jo 21 e tem uma mensagem para ele. “Pedro, você ainda pode apascentar. Você ainda pode pastorear. Entre outros palavras, Jesus dizia: Você tem valor!!”



[1] Pregando sobre Problemas da Vida – Lloyd M. Perry & Charles Sell. p.71.

Estudo Ministrado pelo Pr. Lindomar Nascimento na Escola Dominical no dia 06/05/2012 em Peixoto de Azevedo - MT

2 comentários:

  1. Este estudo é muito bom gostei muito que o senhor continue te abençoando .

    ResponderExcluir