"Em tudo amor"

Ainda que eu fale a língua dos homens e dos anjos, se não tiver amor, serei com o bronze que soa ou como címbalo que retine.

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

3 Passos para a vitória - 1º Dia

Textos: Pv 21.31, 24.10

Hoje começamos uma caminhada de três passos. Serão três ministrações que indicarão para os que ouvirem e creem co-mo conquistar a vitória prometida pelo Senhor.

Todos hoje em dia desejam ser vencedores e conquistar vitórias nas diversas áreas de suas vidas, porém para sermos mais que vencedores é preciso atentarmos para alguns detalhes cruciais que com certeza facilitarão a concretização da vitória tão esperada!!

Existem muitas figuras que são exemplos de vitórias para nós: Airton Senna, Michael Phelps, Michael Jordan, Marta (jogadora de futebol), Rafael Nadal e tantos outros. No contexto bíblico temos Gideão, Jefté, Sansão, Davi, etc.

Todos estes nomes tem coisas, aspectos em comum que ser-vem para nos orientar em como nos tornar mais que vence-dores.

Nesta noite você conseguiria identificar quais são os motivos pelos quais você não conquistou ainda as vitórias que tanto almeja? Onde está o problema? É primordial para quem deseja vencer ter clareza da situação real que enfrenta!!

Vivemos em um mundo de apatia e desânimo. As pessoas es-tão cada vez mais competitivas e até mesmo no seio familiar há uma concorrência. Os jogos nas redes virtuais incentivam cada vez mais competir e competir!!

Ser segundo lugar é um pavor para muitos!! Há quem diga que o segundo lugar é o primeiro perdedor!!

Os dois textos que lemos em provérbios vale a pena ser cita-dos como indicativos importantes nesta noite e se você puder vai anotando tudo, pois ao final de 3 dias você terá um quadro completo para obter a vitória desejada.  Leiamos Pv 24.10 e 21.31. Duas verdades grandiosas para nossas vidas.
1º passo – Decida sair do posto, da posição de derrotado/a
É interessante como muitas pessoas querem vencer mas nada fazem para que isto aconteça!! O marido desempregado reclama do governo, mas não vai procurar emprego.

O casal com casamento destruído vive um silêncio sepulcral e não conta nada pra ninguém e nem pede ajuda!!

Os pais que tem seus filhos dando problema não buscam aju-da e esperam que um dia tudo passe com a idade que vai chegar.

As finanças vão mês a mês desgovernadas e ninguém na casa para de comprar além do que pode pagar!!

A devoção, o compromisso com Deus está cada vez mais frio e não se jejua mais, não se lê mais a Palavra, enfim, nada é feito para mudar o contexto de derrota!!

O povo de Deus em Js 7. 1-12. Note que Josué fica inconformado com a derrota e questiona a si mesmo e a Deus o por-quê foram derrotados. O que é importante aqui para nós?

Existia bem claro na mente e no coração de Josué que eles eram um povo vitorioso!! Ao sofrer uma derrota, ele entende que algo estava errado!!

Quantas pessoas se conformam com as derrotas e não conseguem se erguer e nem mesmo questionam por qual motivo as coisas estão acontecendo!!?? Lembrar de Mefibosete em 2Sm 4.4.

Temos outro texto que serve para nos ajudar nesta noite. 2Sm 23.8-12. O povo, os valentes vinham sendo derrotados, porém Sama agiu de forma diferente não deixando que a realidade de derrota fosse uma realidade para ele!!

Muitas pessoas ao nosso redor estão sendo derrotados por não temerem ao Senhor e nem seguirem os conselhos do Se-nhor, mas e nós? Vamos ser perdedores também? É preciso tomar uma postura, uma decisão!!

O exemplo do filho pródigo. Lc 15.11-24. Note que a vida de-le, o estado de derrota muda quando ele decide não permanecer naquela situação!!

Rev. Lindomar Nascimento
Ministração na abertura da campanha em Emilianópolis/SP - 25.02.2017

sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

O amor como resposta!!


 “Nós o amamos, porque ele nos amou primeiro”. 1Jo 4.19

Estamos em mais um final de ano. Graças a Deus chegamos ao final de mais uma etapa em nossas vidas. Há um clima de mudança, expectativas e ficamos meio que nostálgicos por conta do clima natalino.
Embora estamos assim é preciso planejar, projetar e também olhar para a nossa realidade enquanto servos/as de Deus. Como estamos vivendo este Natal? Igual aos outros anos? O que mudou em nossa vida no decorrer deste ano que foi pontual para que no ano novo que se aproxima tenhamos atitudes diferentes?
Durante uma caminhada, relacionamentos são perdidos e outros são feitos e refeitos, há decepções e também há alegrias, mas tudo isso faz parte da vida e graças a Deus estamos vivos, podendo louvar o Senhor e a cada mais sermos fortalecidos na fé e no amor de Cristo.
É sobre este amor que nos fortalece que desejo falar nesta ultima mensagem do ano de 2016 e neste ultimo boletim. Que tipo de amor temos vivido e demonstrado uns para com os outros? Que tipo de amor temos ministrado, principalmente com nossas ações?
O texto de 1João nos leva a uma reflexão interessante, pois deixa muito claro não só o dever de amarmos uns aos outros, mas também o motivo, ou seja, “porque ele nos amou primeiro”!!
É interessante a proposta de João, pois se colocássemos ela em prática na verdade tudo seria bem melhor. Imagine que se antes de fazer algo de ruim, ou que tivesse a possibilidade de causar algum dano a alguém, nós pensássemos que estamos impedidos de fazê-lo, pois Cristo não agiu assim conosco?
Doutra forma o inverso também é verdadeiro, ou seja, já pensou se entendêssemos que somos constrangidos toda hora a fazer o bem, pois há um Deus que fez tudo de melhor para nós primeiro, mesmo antes de nós nascermos?
Ao olhar para os movimentos de Natal e ano novo somos levados a pensar se realmente entendemos o sentido do Natal e se o ano que chega realmente será novo para nós ou continuaremos fazendo, no ano novo, as mesmas “velhas” coisas?!!
Este verso de 1Jo 4.19 também nos constrange a amar, pois deixa claro que o amor de Deus por nós é um amor que crê em uma resposta da nossa parte no mesmo nível em que fomos amados por Ele!
Em Jo 3.16 diz que este amor foi um amor inexplicável, incalculável “de tal maneira”, ou seja, ao ponto de sacrificar o próprio filho por amor a nós!!
Assim, vale a pena eu e você pensarmos em que tipo de sacrifícios estamos dispostos a fazer para demonstrarmos amor uns para com os outros. Deus foi radical na forma de amar e nós estamos vivendo esta radicalidade em amar nossas irmãos ou estamos na superficialidade da fé onde só amamos a quem nos ama, faz bem ou concorda conosco?
Jesus morreu por quem o bateu na face. Jesus morreu por quem o feriu com uma lança. Jesus morreu por quem o rejeitou. Jesus morreu por quem cuspiu em seu rosto e tudo isso ele fez, mesmo antes de viver estas realidades, pois ele nos amou primeiro!!
Talvez este seja o segredo inefável de Cristo, o de amar primeiro!! Imagine como o mundo seria melhor se houvesse em nosso coração uma disposição em amar primeiro e acima de tudo?
Desta forma quando alguém nos magoasse ou decepcionasse seria bem mais ´facil perdoar, pois antes do perdão já haveria o amor!!
Em 2017 faça de sua vida um testemunho desse amor de Cristo! Deixe as pessoas saber que em você, na sua vida, no teu coração há a mesma disposição e capacidade de amar que houve em Cristo Jesus, o Senhor. ame primeiro sempre e ainda que, vez ou outra, não recebas amor em troca, terá valido a pena, pois mantivestes o legado de Cristo.
Feliz Natal, Feliz 2017 cheio do amor de Deus.
Rev. Lindomar Nascimento



quarta-feira, 4 de maio de 2016

“Amor sem escalas!!”


“E tu, meu filho Salomão, conhece o Deus de teu pai e serve-o com um coração perfeito e com uma alma voluntária; porque esquadrinha o Senhor todos os corações e entende todas as imaginações dos pensamentos; se o buscares, será achado de ti; porém, se o deixares, rejeitar-te-á para sempre.” 1Cr 28.9
          
Davi foi um homem surpreendente!! A Bíblia conta sua história e dedica muitos capítulos a este filho de Jessé que prefigura como um tipo de Cristo.
Muitas das ações de Davi vamos ver apontando para o agir do Filho de Deus, que será conhecido mais adiante também como Filho de Davi!!
Davi no contexto de 1Cr 28 já estava velho e se despedindo da vida. Nestes últimos capítulos da narrativa de Crônicas vamos ver como Davi pensou em tudo!! Ele ajuntou ouro e prata para a construção do templo do Senhor. Ele preparou trabalhadores, enfim, fez tudo para deixar o caminho pronto para que seu filho Salomão seguisse o Senhor com zelo e dedicação.
Não quero aqui focar nas ofertas que Davi ajuntou, mas no sentido de serviço a Deus que Davi tinha em seu coração.
Desde seu chamado é encontrado cuidando das coisas de Deus e não interessado nas propostas do mundo. Isso é tão real em sua vida que Jessé vai até a casa dele para ungir ele como novo rei e todos os irmãos estão lá na expectativa de serem ungidos ou escolhidos e apenas Davi não está por estar cuidando das coisas do pai dele!!
Depois de ser ungido Davi leva uma vida à parte de seu chamado, respeitando Saul que, para Davi, era ungido do Senhor também!! Ele não atropela as coisas!! Ele espera o tempo dele!!!
Depois Davi reina e tem uma vida intensa diante do Senhor. Agora ele está no fim de sua vida falando com seu filho Salomão e é interessante este diálogo.
Muitos de nós ensaiamos coisas para dizer na hora de nossa morte e uns até deixam prontas frases que desejam ser gravadas em suas lápides!!
Dentre outras coisas que Davi vai deixar como instrução para Salomão é um pedido que me chamou a atenção. “...sirva meu Deus com uma alma voluntária..”!!!
Isso é tremendo!! Isso é profundo!!! Davi deixou como ordem para seu filho não se apresentar ao Senhor que Davi amava por obrigação, por escala ou por ser, talvez um domingo, mas tudo o que Salomão fosse fazer deveria ser voluntariamente!!
Quantas pessoas precisam ouvir este conselho? Quantas pessoas fazem e estão fazendo as coisas para Deus apenas porque estão escalados/as ou pelo simples fato de ter algo escrito dizendo para que façam!!
Servir a Deus com uma alma e coração voluntários vai além de escalas ou obrigação, mas tem a ver com uma busca e respeito sincero a um Deus que faz maravilhas e deu a vida por nós!!!
No metodismo, temos no relato de Wesley que, em um dia, mais precisamente 24 de maio de 1738, que ele não queria ir em uma reunião de oração, foi este dia exatamente que Deus mudou a vida de Wesley e eu posso dizer, do metodismo!! O coração dele se aqueceu!!
O exemplo de Wesley não serve para nos incentivar a ir sem vontade, mas serve para deixar claro, de uma vez por todas que a vontade de Deus é soberana e ele quer nos surpreender!!
Se Deus abençoou Wesley de forma tremenda, mesmo ele não querendo ir, o que não fará para um coração que ansiosamente deseja pela vontade de Deus e o busca servir voluntariamente!!
O correto não é participarmos sem vontade ou por estarmos ou não escalados, mas sim servir a Deus com uma coração voluntário!!
Se o motivo para você vir no louvor é a escala, se o motivo para você estar na oração é a escala, se o motivo para você chegar mais cedo é só porque está na liturgia, sinto muito em lhe dizer e avisar que no céu não haverá escalas e todo nosso gesto deverá ser espontâneo ao Senhor!
Boa semana com Jesus!!
Rev. Lindomar Nascimento

“Vivendo a verdade, fazendo o que é certo”!!


“Tornai-vos, pois, praticantes da palavra e não somente ouvintes, enganando-vos a vós mesmos.” Tiago 1.19-27

O mundo atual traz o tempo todo novas propostas de vivermos na presença de Deus. O que se pode observar é que cada vez mais o Evangelho puro tem sido deixado de lado e “novas” experiências têm conquistado o coração de muitos crentes.
Chegamos a uma época que anunciar Jesus simplesmente não é ou não tem sido o bastante para atrair as pessoas aos cultos. Sempre surgem aquelas perguntas que demonstram o desinteresse das pessoas pela Verdade que é Cristo: “Quem vai pregar hoje? Qual é a programação especial? Que campanha vamos fazer?
Infelizmente muitos têm deixado de olhar a palavra de Deus e se esqueceram de cumprir o básico; aquilo que é simples e que Deus estabeleceu confiante que seria possível que nós cumpríssemos: “Um novo mandamento vos dou, que vos ameis uns aos outros como eu vos amei.” Jo 13.34.
Na Epístola de Tiago podemos observar a clara orientação para as nossas vidas para sermos praticantes e não apenas ouvintes!!!
Muitos hoje preferem somente ouvir a se envolver com a obra de Deus e com todos os desafios que uma vida de fé implica. O chamado de Deus para cada um de nós é para que saiamos do nosso comodismo e estejamos dispostos a dar as nossas vidas pelos nossos irmãos.
Se não houver dedicação, se não houver imitação de Cristo em tudo, não haveremos de conquistar a vitória prometida para nós e conseqüentemente para a Igreja.
Ser apenas ouvinte é o que a maioria das pessoas quer, mas Jesus ensinou-nos a praticar, a nos envolver com as pessoas e deixou claro que em cada encontro o reino de Deus aconteceria, ou seja, estaria no meio de nós. “Onde estiverem dois ou três reunidos eu estarei no meio deles”. Mt 18.20
Deus deseja que nos amemos verdadeiramente uns aos outros e nos preocupemos em estabelecer o seu reino em amor. A proposta de amor de Jesus é um amor que se envolve, que se entrega, que vai buscar o perdido, que se assenta com o humilde.
Tome uma decisão hoje em tornar-se praticante da Palavra e não apenas ouvintes, pois o próprio Tiago nos ensina que a fé sem obras é morta!!!
Deus te abençoe e tenha uma ótima semana praticando a Palavra e o Reino de Deus.  
Rev. Lindomar Nascimento

quarta-feira, 7 de outubro de 2015

“Não apagueis o Espírito”


1Ts 5.19; Is 11.2; Gl 5.25
·        Hoje em dia o que mais se vê são pessoas buscando uma experiência com o Espírito Santo!! Na verdade temos que admitir que o que buscam mesmo são os carismas ou manifestações deste mesmo Espírito!!

·        Quando recebemos o Espírito Santo? Recebemos o Espírito Santo a partir do momento que nos abrimos para fazer parte da família, do Reino de Deus e, a partir daí vem nossa entrega ao Senhor pelo Batismo e passamos a viver uma vida, como está escrito em Gl 5.25, pela direção do Espírito Santo!!

·        Sabemos bem que o Espírito Santo é que dá poder para a Igreja e é ele quem faz da pessoa natural, uma pessoa espiritual!! At 1.8 Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós; e ser-me-eis testemunhas, tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria, e até aos confins da terra. e 2Co 5.17 Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo.

·        As pessoas querem todos os benefícios e status do Espírito Santo, mas não estão preocupadas em manter a chama do Espírito Santo acesa, que pelo que a Palavra nos orienta em 1Ts 5.19 mantê-lo vivo dentro de nós é responsabilidade nossa!!

·        Assim, pois, vem a pergunta: O que ou quais são as coisas que apagam o Espírito que foi colocado nas nossas vidas? Vale dizer que esta é uma força de expressão e eu o Espírito pode “morrer” dentro de nós, mas ele mesmo nunca morre, porque é Deus!! Simplesmente ele perde o espaço em nossas vidas!!!

·        Em Ef 4.30 está escrito E não entristeçais o Espírito Santo de Deus, no qual estais selados para o dia da redenção. Ou seja, podemos entristecer o Espírito!!!

1.     Apagamos o Espírito quando as coisas de Deus não são mais prioridade em nossas vidas
- Marta e Maria

- Ec 9.10 – tudo quanto vier à mão, faça conforme as tuas forças

- Ao chamar os discípulos, eles deixaram tudo imediatamente – Mt 4.18-22; 9.9;

-
Pois que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro, se perder a sua alma? Ou que dará o homem em recompensa da sua alma? Mt 16.26 e Mas Deus lhe disse: Louco! esta noite te pedirão a tua alma; e o que tens preparado, para quem será? Lucas 12:20; Mas os que querem ser ricos caem em tentação, e em laço, e em muitas concupiscências loucas e nocivas, que submergem os homens na perdição e ruína. 1 Timóteo 6:9; Remindo o tempo; porquanto os dias são maus. Efésios 5:16

2.     Apagamos o Espírito quando não temos uma vida de oração
- A oração não é simplesmente falar com Deus, mas é também ouvir o que Deus tem pra nós!! O crente é o tanto que ele ora!!!

- Na própria carta de Paulo aos Tessalonicenses (5.17) está uma ordem para orar sem cessar!!!

- Ana tinha um impossível diante de ti, mas ela vai até a casa do Senhor e busca-o!! Ela o faz com tanto clamor que é passada por embriagada!!! Cf 1Sm 1.9-18. Nós bem sabemos que o que Ana queria não era riquezas, não era beleza, mas ela queria um filho!!

- O resultado foi o nascimento de Samuel e ele foi profeta do Senhor, ou seja, pela vida de oração de Ana, Deus a abençoou com um filho que viveu na presença do Senhor sendo um profeta honrado e consagrado!!

- Você já parou para pensar mulher de Deus que está aqui que a vida de seus filhos serão frutos do que e do quanto vocês orarem hoje!!!

- Aqui eu não estou falando de meia hora de oração, não estou falando de uma oração pela manhã, mas Ana deixa o exemplo, pois o texto diz que ela se demorou na presença do Senhor em oração!!!

- Onde estão o mães em oração? Onde estão o mulheres no altar? Onde estão o projeto “Mães de joelhos, filhos de pé”?

- À medida que vamos deixando a oração o Deus da oração vai nos deixando!!!
3.     Apagamos o Espírito quando passamos a ser agentes contaminadores de amargura
- A Palavra do Senhor em Hb 12.14-16 diz que devemos seguir a paz com todos e não podemos deixar “alguma raiz de amargura” brotar e contaminar a todos!!

- Quantas pessoas hoje têm um potencial incrível, são inteligentes e usam todas estas habilidades para contender e causar intrigas!!

- Em Pv 20.3 tem algo que se eu e você praticarmos manteremos o Espírito vivo dentro de nós!!!

- Saul era um exemplo de pessoa amargurada e só espalhou ódio e contenda e o ponto alto de sua vida é perder o posto para o qual Deus o tinha estabelecido!! Ele era rei!! Um dia Deus olhou para ele e o escolheu, mas Saul deixou a chama do Espírito se apagar!!!

4.     Nós apagamos o Espírito quando decidimos não perdoar!!!
- Hoje em dia um dos grandes problemas nas igrejas, comunidades é a tentativa de viver sem perdoar uns aos outros!! O que muitos esquecem é que com o coração sem ministrar o perdão transformamos ele em um lugar inabitável para o Espírito Santo!!

- O Espírito Santo é Deus!! Ele zela pelo que é de Deus e o perdão é mandamento de Deus e critério para Deus nos perdoar!! Cf. Mt 6.14-15!! Talvez você possa dizer: Até agora o pastor não disse nada de novidade!!

- Pois bem, você sabe o que significa Deus não nos perdoar? Significa ficarmos em um posição passível de sermos condenados e punidos!!! Significa Deus olhar para nós e ver, achar motivo para nos castigar!! Cf. Mt 18.23-35.

- Citar o exemplo do filho mais velho, irmão do filho pródigo!! Ele não perdoou e como ele termina? Fora de casa, longe da comunhão e sem comer o novilho!!!


Conclusão
·        O texto lido no começo desta mensagem em Isaías 11.2 diz que há o Espírito de Sabedoria, de entendimento, de conselho, de fortaleza, de conhecimento e de temor do Senhor!! Não podemos deixar este agir de Deus ser apagado em nossas vidas!!!

·        Eu não sei como está sua caminhada e talvez aqui alguns dos pontos tenha falado contigo. Tome uma decisão em reavivar este Espírito de Deus que há em ti!!

·        Apagamos o Espírito quando as coisas de Deus não são mais prioridade em nossas vidas

·        Apagamos o Espírito quando não temos uma vida de oração

·        Apagamos o Espírito quando passamos a ser agentes contaminadores de amargura

Nós apagamos o Espírito quando decidimos não perdoar!!!

Rev. Lindomar Nascimento
Palavra ministrada no culto para as mulheres em Presidente Epitácio dia 30.09.2015

sexta-feira, 25 de setembro de 2015

Como crescer na terra aflição

Gn 41.52; Jo 16.33
·        Um dos grandes desafios para muitos/as é de saber lidar com momentos difíceis!! A maioria desiste durante a caminhada e tornam-se perdidos e desanimados!!

·        A palavra de Deus está cheia de versos que nos encorajam a viver, ver de forma diferente os momentos de aflição. Gn 16.11; Sl 119.71; Is 48.10, mas o Senhor pela sua graça e misericórdia é um Deus que vê a nossa aflição e entra com providência!! Cf. Êx 3.7

·        Note que o texto de Êxodo diz que Deus “viu” a aflição do povo e “desceu” com o intuito de livrá-los das aflições!! Em um tempo onde as pessoas estão cada vez mais distantes e querem distâncias umas das outras, temos um Deus que vem em nossa direção e manifesta o Seu amor!!

·        É este anúncio que o anjo faz para Maria em Mt 1.23 onde o nome do Senhor é anunciado como Emanuel!!! E esta afirmação ainda será reforçada nas próprias palavras de Jesus quando ele mesmo diz em Mt 28.20be eis que eu estou/estarei convosco todos os dias, até à consumação dos séculos. Amém!

·        A bíblia usa para aflição e provação o mesmo sentido, pois o crente é afligido ou provado no intuito de que ele cresça ou volte para as coisas de Deus e até mesmo dê testemunho, através de seu momento aflitivo de que o Senhor é o teu Deus!!! Vamos ver isso muito presente na vida de Jó, na vida de Paulo, do próprio povo de Deus que foi levado para o cativeiro!!!

·        Mas existe uma forma, uma maneira de passarmos pela aflição. Em Tg 1.12 alí está escrito que a sabedoria é uma ferramenta necessária!! Quando a Bíblia vai fazer referência a Jó, por exemplo, diz: “Em tudo isso não pecou Jó”!! Cf. Jó 1.22
·        Como você tem passado pela aflição ou pelos momentos mais difíceis? Qual tem sido suas palavras ou testemunho? As pessoas que estão ao seu redor, diante da sua luta, da sua dor, estão vendo que você é uma pessoa comprometida com Deus?

·        No Sl 42.3 os filhos de Corá estão dizendo ao Senhor que continuamente os insultam perguntando, diante das lutas que eles atravessaram, onde estaria o Deus deles? Esta pergunta o mundo faz para cada um de nós todos os dias, mas qual tem sido nossa resposta?

·        No sermão de hoje temos o exemplo de um homem onde a bíblia faz uma referencia interessante sobre ele. O nome dele é José e a Bíblia ao falar dele em Gn 41.52 diz que “José prosperou na terra da aflição”!! Em algumas traduções está escrito que ele “cresceu na terra da aflição”!!

·        O que ou quais foram as atitudes deste homem que fez com que ele prosperasse, fosse honrado, crescesse na terra da aflição!! Os problemas que José teve, são problemas comuns a todos nós ou a muitos de nós, mas ele nos deixa algumas pistas. Vejamos:

1.     Não importe o que aconteça; seja fiel a Deus!!
- Em Gn 39 José foi levado para a casa de Potifar e ali é colocado como chefa da casa. Junto com a alta posição veio a provação!! Não foi somente a esposa de Potifar, mas temos que lembrar que José era um escravo e seu povo passava por necessidade!!

- Não há um desvio de dinheiro!! Não há um desvio de caráter!!! Nos versos de 1 a 9 dá para entender o comprometimento de José com seu senhor!!!

- De onde José tirara estes valores? Ele era temente a Deus!! Seu Jacó, com certeza havia contado, falado para ele das experiências trágicas de ser chamado de enganador e suplantador, mas que um dia, pela graça de Deus seu nome foi mudado para Israel.

- E como isso refletia na vida de José? Ele era bênção e abençoava o lugar onde ele estava. Cf. Vs. 5!!!

- José teve motivos e mais motivos para fazer tudo errado, mas ao responder para a esposa de Potifar, ele não diz sobre Potifar, mas de algo que estava acima de Potifar!! Veja o final do verso 9!!!! Glórias a Deus!!!

- O motivo maior do nosso comprometimento deve ser o Senhor!!!
2.     Ele não enterra os talentos dele em meio às dificuldades
- Uma das primeiras coisas que muitos fazem na hora da aflição é deixar de lado os dons que Deus deu!!

- José mesmo numa situação adversa, contrária aos seus planos e sonhos, não deixa de exercer seu dom, seu talento. No cap. 40 ele vai para a prisão e ali ele interpreta dois sonhos!! Depois, diante de Faraó no cap. 41 também está exercendo seu ministério!!

- O mais interessante é que quando vêm dizer que ele é o cara, olha o que ele diz em Gn 41.15-16!! Aleluia!!! Ele podia negar em exercer seu dom por não entender como pode alguém ter o dom de Deus estar sofrendo tanto?!!

- Ele podia dizer a Deus: Eu não ajudo mais ninguém, mas uma coisa José tinha certeza, clareza, que o que era sobrenatural na vida dele não vinha dele, mas era Deus e contra isso, não importava as circunstâncias da vida, ele iria colocar a serviço de quem quer que precisasse!!

- O que você tem feito com seus dons e talentos enquanto as aflições te alcançam? O que foi feito dos dons que Deus te deu? Você está esperando uma condição favorável, boa para colocá-los em prática?

- José era um homem que não estava vivendo os sonhos dele, mas ele se lançou nos sonhos de Deus para ele!!! Por isso ele era bênção e seria honrado!! Imagine ele atendendo ao copeiro e ao padeiro?

- Somos românticos e pensamos que estes homens chegaram e disseram: Bom dia, boa tarde seu José, o Sr. Tem um horário pra mim na sua agenda na penitenciária? Ele estava preso!! Era escravo!! Era obrigado a fazer as coisas!!! Mesmo assim deixou Deus usá-lo!!!
3.     Em meio a aflição, numa terra distante, ele tem a capacidade de perdoar!!!
- José foi traído por seus irmãos. Isso acontece no cap. 37. Aos 17 anos ele é separado de sua família, de seus sonhos e projetos!! São 13 anos (cf. Gn 41.46) de sofrimento, mais 7 do tempo de fartura e 2 anos de fome, ou seja, 22 anos de uma dor, de uma lembrança!!!!

- Agora chega no cap. 45 lá está José com todo poder e autoridade diante de seus traidores, que estavam totalmente na dependência dele!!! José podia matá-los, humilhá-los!! O que ele faz? Ele se aproxima dos irmãos e faz questão de dizer que tudo o que aconteceu não foi culpa deles, mas plano de Deus!!! Gn 45.1-14.
Conclusão
·        Jesus certa feita disse para nós em Jo 16.33 que no mundo teríamos aflições, mas para termos bom ânimo que venceríamos o mundo, assim como ele também venceu!!

·        Ele, assim como José, foi humilhado, traído, preso injustamente, mas ele foi fiel ao Pai, e não deixou as aflições ditarem seus passos, mas resoluto seguiu firme na vontade soberana do Pai!!

·        Talvez você esteja no templo da aflição nesta noite e deseja ser abençoado/a, honrado/a como foi José e também o próprio Filho de Deus, que recebeu toda autoridade nos céus e na terra, mas a questão é: como você tem agido no tempo da aflição?


·        Como José você tem sido fiel a Deus? Seus dons tem sido manifestos mesmo em meio a lutas ou você abandonou seu ministério? Você tem perdoado a quem te feriu? Tem dado o que você tem de melhor para estas pessoas que impediram, num primeiro momento, de teus sonhos se realizarem? 
Rev. Lindomar Nascimento
(Palavra ministrada dia 24.09.2015 na IM em Presidente Epitácio - SP)

sexta-feira, 5 de setembro de 2014

“A entrega do Senhor por nós”!!


“E, tomando um pão, tendo dado graças, o partiu e lhes deu, dizendo: Isto é o meu corpo oferecido por vós; fazei isto em memória de mim.” Lc 22.19

Servir a Deus traz os seus desafios! A missão é exigente e não dá espaços para ninguém que deseja apenas aventurar-se a ser cristão/ã.
Dentro destas lutas surgem também o desânimo, a vontade de desistir de tudo, as afrontas do inimigo e nossa própria estrutura humana que cansa e se afadiga!!
Precisamos então de estarmos supridos o tempo todo de fé, esperança e humildade, dependendo de Deus constantemente para não sucumbirmos de vez!!
Jesus conhecia e conhece a realidade humana e ao vir como um simples homem, filho de um simples carpinteiro, ele deseja nos incentivar a vencer nesta nossa natureza todos os desafios desta vida!!
Pensar que é impossível e que não vamos conseguir está dentro da limitação humana, mas quando olhamos para Jesus que sendo Deus, se fez homem e manteve-se no caminho para conquistar a vitória, mas é preciso olhar atentamente a forma pela qual ele agiu!!
 Jesus chega para ministrar sua ultima ceia com os discípulos. Ele sabia que iria morrer e que enfrentaria o pior momento aqui na terra, pois teria que tomar sobre si todos os nosso pecados e enfermidades!!
Era um momento celebrativo e Jesus queria deixar o exemplo para seus discípulos e também para nós hoje. Ao erguer o pão ele simbolizava a maneira que seria morto, pois a assim como o pão, a cruz e o corpo dele também foram erguidos!!
Ao partir o pão ele ilustrava seus sofrimentos feitos pelos chicotes que o maltrataram e também de sua dor física como ser humano, pois ele teve fome, sede, calafrio, etc., mas Jesus consegue fazer daquele momento que ficou tenso, um momento missionário e discipulador, pois ele diz: “façam isso em memória de mim”!!
O que significa tomar o pão em memória dele? Significa estarmos dispostos a nos doar para a igreja e para nossos irmãos como ele fez com aquele pão!! Preservar a memória é fazer o mesmo que àquele que vê a importância da memória ser mantida e este alguém é Jesus!!
 O pensamento do mestre não estava em nós tão somente, mas em nossos filhos e netos, nas futuras gerações que verão nós partindo o pão e levantando o cálice!! Imagine seus, nossos filhos perguntando o porquê desse rito e então nós vamos poder dizer que um dia Deus visitou a terra e esteve em nós na forma humana e ele não fez questão de ser servido, nem de tomar o primeiro lugar, mas ele se humilhou até a morte e morte de cruz!!
O gesto de Jesus precisa ser lembrado não só na hora da ceia, mas no dia a dia, no caminhar da igreja, com nossos irmãos/ãs!! A contrição, o quebrantamento é necessário e louvável, mas mais ainda o envolvimento verdadeiro e em amor uns para com os outros!! Aqui vale a orientação de Paulo à igreja de Corinto “Por isso, celebremos a festa não com o velho fermento, nem com o fermento da maldade e da malícia, e sim com os asmos da sinceridade e da verdade”. 1Co 5.8.

Deus abençoe sua vida e sua família e que ao tomar a Ceia estejamos prontos não só para receber a nova vida em Cristo que se doa por nós, mas prontos/as, dispostos/as a viver esta vida que agrada o coração de Deus.

Rev. Lindomar Nascimento